ELIZABETH CHANG

violino

ELIZABETH CHANG tem uma carreira multifacetada como intérprete, professora e diretora artística. Sua trajetória a levou a mais de vinte países e suas performances de música de câmara incluem colaborações com alguns dos principais músicos da atualidade, como Bernard Greenhouse, Anne-Marie McDermott, Aaron Rosand, Paul Neubauer, Astrid Schween. É professora de violino na Universidade de Massachusetts Amherst desde 2005 e membro do corpo docente do curso preparatório da Juilliard School desde 2004. Como diretora artística fundou a Lighthouse Chamber Players (Massachusetts) e a Musique de Chambre en Val Lamartinien (Borgonha, França). Também foi cofundadora e codiretora do Five College New Music Festival e do UMass Bach Festival and Symposium. Cofundou o Workshop Intensivo de Quarteto da Universidade de Nova York em 2002 e fundou e dirigiu o School for Strings Intensive Chamber Music Workshop de 2003 a 2007. Participou dos festivais Green Mountain Chamber Music, ARIA International, Interharmony (Alemanha), Vianden (Luxemburgo) e Brancaleoni (Itália). Elizabeth tem um compromisso com a música de nosso tempo e trabalhou de perto com vários compositores, principalmente com Salvatore Macchia, Eric Sawyer e Lewis Spratlan. Na temporada de 2019, tem apresentações em Taiwan, Singapura, Itália, França, Brasil e gravação com a Albany Records. Natural de Nova York, seus principais professores foram Louise Behrend, Joseph Fuchs, Roman Totenberg e Max Rostal. Também trabalhou em estreita colaboração com Leon Kirchner e Luise Vosgerchian. É graduada pela Universidade de Harvard e recebeu bolsa de estudos do New England Conservatory.

J. S. Bach (1685-1750)

Sonata para violino solo nº 2, em lá menor, BWV 1003

Grave

Fuga

Andante

Allegro

G. Faure (1845-1924)

Sonata para violino e piano nº 1,

op. 13, em lá maior (1875-76)

Allegro molto

Andante

Scherzo: Allegro vivo

Finale: Allegro quasi presto

 

R. Strauss (1864-1949)

Sonata para violino e piano op. 18,

em Mi bemol Maior (1887-88)

Allegro, ma non troppo

Improvisation: Andante cantabile

Finale: Andante - Allegro

piano

LUCAS THOMAZINHO

Prêmio de Finalista no XIX Concurso internacional de Santander (Espanha), LUCAS THOMAZINHO vem desenvolvendo uma trajetória de destaque. Nasceu em 1995 e aos nove anos ganhou o primeiro concurso, vencendo desde então mais de uma dezena de certames nacionais e internacionais, dentre eles, o 1º lugar no XVIII Concurso Internacional Santa Cecilia (Portugal), o 2º lugar e o prêmio do público no I Teresa Carreño International Competition (Miami). Foi laureado ainda no V Concurso Internacional BNDES, no Concurso Internacional de Interpretação Pianística da obra de Osvaldo Lacerda e no PIANALE International Academy & Competition (Alemanha).

Já atuou como solista de orquestras como a RTVE, Filarmônica de Minas Gerais, Sinfônica de Campinas, de Porto Alegre e a Filarmônica das Beiras, sob a  regência de maestros como Miguel Ángel Gómez Martínez, Dean Whiteside, Marcos Arakaki, Victor Hugo Toro, Evandro Matté. Lucas já se apresentou em diversos recitais no Brasil e no exterior com destaque para seu concerto no encerramento da 2ª edição do festival The Music World em Ponta Delgada (Portugal), no Festival Viva Villa promovido pela OSESP e no 49º Festival de Inverno de Campos do Jordão, em salas como o Conservatório de Coimbra, Casa da Música (Portugal), Sala São Paulo, Sala Cecilia Meireles, MUBE, MASP, Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, Cidade das Artes, Centro Cultural São Paulo, Instituto CPFL Cultura, Sociedade Brasileira de Eubiose, CMB, Conservatório de Tatuí, Teatro Castro Mendes. Desde o início de seus estudos, Lucas Thomazinho foi bolsista na Fundação Magda Tagliaferro, tendo tido como professores Zilda Cândida dos Santos, Armando Fava Filho e Flavio Varani. Atualmente cursa bacharelado na USP orientado pelo pianista Eduardo Monteiro. Em 2017 foi lançado seu primeiro CD pelo selo KNS Classical com patrocínio da Sociedade Cultura Artística. Compromissos para a temporada de 2019 incluem concertos com a OSESP, Filarmônica de Minas Gerais, Sinfônica de Campinas e a Orquestra Experimental de Repertório.

DOMINGO | 09 DE JUNHO | 11H30

© 2018 Temporada de concertos   l   Fundação Maria Luisa e Oscar Americano.