FÁBIO MARTINO

piano

FÁBIO MARTINO começou a tocar piano aos cinco anos de idade no instrumento que pertenceu à sua avó, uma professora de São Paulo. Dezessete anos mais tarde – após uma rigorosa formação nas principais universidades do Brasil e Alemanha – Martino compra seu primeiro instrumento Steinway. O dinheiro para tal provém do primeiro lugar no maior concurso internacional de piano da América Latina, o BNDES, com quantia equivalente a 48 mil dólares.

É detentor de mais de 20 primeiros lugares em Competições de Piano e em 2017 conquista o 2° lugar no Prêmio Alemão de Pianistas e o 3° lugar no IV Concurso Internacional de Concertos para Piano e Orquestra de Shenzhen – China. É considerado ousado e ao mesmo tempo aberto a desafios no cenário pianístico internacional. Como marca registrada, apresenta-se sempre com uma gravata borboleta de laço feito a mão.

Seu CD PASSION, gravado em coprodução com a rádio alemã SWR, contém ao lado das obras de Beethoven, Liszt e Schumann – que Martino interpreta de forma única e inspirada –, a 1a audição mundial do Tico-Tico no Fubá em um arranjo extremamente desafiador e sofisticado de Marc-André Hamelin. “Não é somente virtuoso, é também vibrante e de ‘cair da cadeira’! Grandioso!” – escreve Guido Krawinkel para a Revista Klassikheute dando 10 em 10 pontos para o CD. Também nos Estados Unidos, na Austrália e no Brasil, o CD é aclamado por críticos recebendo as melhores pontuações.

Como um dos pianistas mais requisitados internacionalmente da sua geração, Fabio Martino interpreta concertos para piano e orquestra de Prokofiev, Rachmaninov, Beethoven, Mozart, Schumann, Medtner, Bartók, entre tantos outros, acompanhado por importantes orquestras nacionais e internacionais como OSESP, OSB, Petrobras Sinfônica, Filarmônica de Minas Gerais, Badische Staatskapelle, Sinfônica da Rádio da Baviera, Sinfônica de Berlin, Filarmônica de Stuttgart, de Duisburg, Sinfônica de Shenzhen, dentre tantas outras.

Seus concertos e recitais o levam com frequência às principais salas de concerto e aos Festivais mais conhecidos do mundo: Filarmônica de Berlin, Seoul Arts Center, Shenzhen Concert Hall, Sala São Paulo, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Cidade das Artes, Sala Minas Gerais, Sala Cecilia Meireles, Festival Internacional de Piano de Miami, The Gilmore Festival, Heidelberger Frühling, Rádio NDR, Badische Staatstheater, Liederhalle em Stuttgart, Gasteig em Munique. Público e crítica especializada mostram-se extremamente impressionados.

Sua maestria e seu carisma especial no palco já o levaram também a diversas produções de filme e TV, além de gravações ao vivo para rádios brasileiras, alemãs e a BBC.

Críticos denotam Fabio Martino como um “talento excepcionalmente fenomenal” e o comparam com Nelson Freire, Martha Argerich, Claudio Arrau, Sviatoslav Richter e Vladimir Horowitz.

Lançamento do CD Latin Soul

 

H. Villa-lobos (1887-1959)

Ciclo Brasileiro, W374 (1936-37)

      Plantio do caboclo

      Impressões Seresteiras

      Festa no sertão

      Dança do índio branco

​Choros n. 5, W207 Alma Brasileira (1925)

A. Ginastera (1916-1983)

Danzas Argentinas op. 2 (1937)

      Danza del viejo boyero

      Danza de la moza donosa

      Danza del gaucho matrero

C. Guastavino (1912-2000)

Sonatina em sol menor (1945)

      Allegretto

      Lento muy expresivo

      Presto

​Bailecito (1940)

M. Camargo Guarnieri (1907-1993)

Dança Selvagem (1931)

Dança Negra (1946)

Dança Brasileira (1928)

Lundu (1932)

DOMINGO | 06 DE OUTUBRO | 11H30

© 2018 Temporada de concertos   l   Fundação Maria Luisa e Oscar Americano.