O Harmoniemusik dedica-se à interpretação do repertório do século XVIII escrito para sopros e cordas. Ao optar pela interpretação utilizando cópias de instrumentos da época, o grupo se alinha com a assim chamada “música antiga”, denominação que designa uma vertente interpretativa que busca recuperar o horizonte de sentido de obras do passado, visando aproximar-se, com amplo embasamento técnico, da sonoridade que seus compositores tinham em mente.

Todos os integrantes do Harmoniemusik tiveram uma formação específica e profunda nas práticas interpretativas propostas pela tradição musical setecentista e se propõem, no presente programa, a lançar nova luz sobre a magistral obra de Ludwig van Beethoven (1770-1827), cuja música ainda é raramente ouvida no Brasil sob a perspectiva histórica.

HARMONIEMUSIK

MÔNICA LUCAS

clarinete

 

MATHEUS SILVA

trompa

 

LUIS ANTONIO RAMOSKA

fagote

 

RAUL ORELLANA

violino

 

WILLIAM COELHO 

viola

 

ANDRÉ MICHELETTI

violoncelo

 

GUSTAVO MAZON

contrabaixo

DOMINGO | 13 DE SETEMBRO | 11H30

L. V. Beethoven (1770-1827)
Septeto em mi b maior, op. 20

      Adagio - Allegro con brio

      Adagio cantabile

      Tempo di menuetto - Trio

      Tema con variazioni. Andante

      Scherzo. Allegro molto e vivace - Trio

      Andante con molto alla marcia – Presto

 

W. A. Mozart (1756-1791)
Três Árias de As Bodas de Fígaro, K. 492 (1786)
Arranjos de J. Wendt (c. 1790)

      Non piu andrai, farfallone amoroso (Figaro)

      Porgi amor (Contessa)

      Voi che sapete (Cherubino)

© 2020 Temporada de concertos   l   Fundação Maria Luisa e Oscar Americano.