Matthew Thorpe_pb.jpg
RUBEěN ZUěNŢIGA_pb.jpg

 ESCUALO ENSEMBLE 

MATTHEW THORPE

violino

RUBÉN ZÚÑIGA

vibrafone

CLÁUDIO TOREZAN

contrabaixo

DANIEL GRAJEW

piano

DOMINGO | 31 DE JULHO | 11H30

PROGRAMA

OSVALDO PUGLIESE (1905-1995)
Negracha (1948)

LEOPOLDO FEDERICO (1927-2014)
Cabulero (1958)

 

JUAN D' ARIENZO (1900-1976)

Loca (1955)

Canaro en Paris (1967)

ÁNGEL VILLOLDO (1861-1919)
El Choclo

 

HORACIO SALGÁN (1916-2016)
A Fuego Lento (1953)

 

ASTOR PIAZZOLLA (1921-1992)
Escualo (1979)
Libertango (1974)

 

ERNESTO NAZARETH (1863-1934)
Odeon (1910)

 

CHIQUINHA GONZAGA (1847-1935)
Corta-Jaca (1895)

CLAìUDIO TOREZAN2.jpg
Daniel Grajew_pb.jpg

Vindo de mundos musicais e étnicos ricos e distintos, Rubén Zúñiga (vibrafone), Mathew Thorpe (violino), Cláudio Torezan (contrabaixo) e Daniel Grajew (piano e acordeom) encontraram no tango uma linguagem em comum, formando o ESCUALO ENSEMBLE.

 

Na Argentina, a palavra “escualo" vem do italiano “squalo" que significa tubarão e é título de uma importante obra de Astor Piazzolla, que costumava pescar tubarão em Punta del Este.

O grupo viaja às origens do tango e tem como objetivo tocar aquilo que era comum nos bares, cafés e casas noturnas. O Escualo Ensemble se apresenta com festa, é passional, rústico, visceral, ruidoso e elegante. Por meio de arranjos sofisticados, buscam novas texturas que transmitam os ruídos noturnos das cidades grandes, a sensualidade da dança e a intensidade do tango.

Em 2018 lançaram sua primeira gravação, “Novos Ares”, aclamada pelo público e pela critica.

Nascido em Santiago-Chile, RUBÉN ZÚÑIGA é membro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – OSESP, do Percorso Ensemble e Professor de Percussão do Instituto Bacarelli. Tem se apresentado nas principais salas de concertos do mundo, como a Concertgebouw, Berliner Philharmonie, Tonhalle, Royal Albert Hall, Salle Pleyel, Grosses Festspielhaus Salzburg, Brucknerhaus, Herculessall, Konzerthaus de Viena, no BBC Proms, Dvorak Praga Festival, Festival de Música Contemporânea do Chile, Festival Internacional de Inverno Campos de Jordão, Rheingau Musik Festival, The Rest is Noise Festival de Londres. Estudou na Universidade do Chile e na Universidade de Munique. É Artista Internacional Zildjian, Black Swamp Percussion e Freer Percussion.

O violinista estadunidense MATTHEW THORPE, concertino da OSESP, começou seus estudos musicais aos 5 anos, com o piano, e aos 11 passou a se dedicar ao violino. Já integrou as orquestras da Ópera e Ballet de Pittsburgh, liderou o naipe dos segundos violinos na Erie Philharmonic (Pennsylvania) e foi spalla de orquestras que se apresentaram no Kennedy Center (Washington, D.C.), no Carnegie Hall (New York) e da New World Symphony (Miami, Florida) sob a regência de Michael Tilson Thomas. Foi chefe de naipe das Orquestras Sinfônicas da Galícia e de Tenerife, na Espanha. Em Pittsburgh, foi vencedor de vários concursos. Participou também de masterclasses com Itzhak Perlman, Pinchas Zukerman, Joel Smirnoff, Janos Starker, William Preucil, Andrés Cárdenes e o Tokyo String Quartet. Radicou-se no Brasil em 1998. Também é violinista da Orquestra Bachiana Filarmônica SESI/SP, coordenador pedagógico do Festival da Orquestra Jovem Alegro em Curitiba, leciona violino no Instituto Baccarelli e seus alunos integram as mais importantes orquestras do Brasil. Matthew é co-diretor/fundador da São Paulo Chamber Soloists, um conjunto de 14 dos principais músicos de cordas de São Paulo, que visa explorar repertório tradicional e não tradicional, com uma ênfase em compositores brasileiros e de comunidades minorizadas.

Com um talento expressivo tanto para a música popular quanto erudita, o pianista, compositor e arranjador DANIEL GRAJEW nasceu na cidade de São Paulo. Bacharel em piano pela USP, onde atualmente cursa o mestrado com especialização em piano brasileiro, trabalhou com artistas de diversos estilos, passando pelo blues, jazz, tango e música de concerto. Atuou em musicais como New York, Beatles num Céu de Diamantes e Shrek.

 

CLÁUDIO TOREZAN nasceu em Valparaiso em 1970. Estudou violão com Zé́ Renato Gimenes e contrabaixo com Sergio de Oliveira no Conservatório de Tatuí́. Aperfeiçoou-se na Universidade de Artes de Berlim sob orientação de Rainer Zepperitz. Foi monitor da Orquestra Experimental de Repertório e contrabaixista da Sinfônica de Santo André, da Orquestra Jovem Mundial, da Orquestra Jovem Alemã, da Osusp e da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, além de professor do Conservatório de Tatuí́. Desde 1998, integra a Osesp. Desenvolve atividade pedagógica na Escola de Música do Estado de São Paulo.

selo On line.png